facebook

youtube

Município de VRSA entrega cabazes de Natal a todos os funcionários

ver mais vídeos

twitter

Agenda Cultural

Estratégia

A Nossa Estratégia no Urbanismo e na Requalificação


 

 



Requalificação da praia de Monte Gordo



  •   Localização:  praia de Monte Gordo

Construção de um passadiço pedonal sobrelevado com 2 quilómetros de extensão, ao longo de toda a frente marítima.

A construção do passadiço destina-se a garantir o acesso ao areal e aos novos apoios de praia, permitindo a deslocação ao longo das áreas balneares. Será iluminado em toda a extensão, terá zonas de descanso e criará um circuito pedonal e de lazer.

A autarquia de VRSA irá suportar os encargos financeiros com o projeto, fiscalização e coordenação da obra.

De forma a apoiar os operadores, a autarquia irá desenvolver os projetos de arquitetura dos novos apoios - fornecendo-os de forma gratuita aos concessionários - e criar um gabinete técnico de acompanhamento em Monte Gordo.

Ao nível ambiental, será recuperado todo o cordão dunar, enquanto as construções a implementar serão sobrelevadas, de forma a evitar o pisoteio, e obedecerão a materiais e projetos sustentáveis.

O plano aprovado pela APA prevê 18 novos apoios de praia, que irão substituir os antigos à medida que as novas estruturas forem sendo construídas.

A reabilitação da praia de Monte Gordo junta-se ao processo de requalificação da frente de mar, promovido pela autarquia de VRSA e avaliado em 2,2 milhões de euros.

 



Alargamento do Porto de Recreio



  •   Localização: Frente Ribeirinha de VRSA,Vila Real de Santo António

Localizado em plena Avenida da República, o Porto de Recreio de Vila Real de Santo António ocupa uma área retangular com cerca de 2,8 ha, entre o Cais de Passageiros da Alfândega, recentemente reabilitada, e o Jardim anexo ao Edifício de Recreio Náutico.

O atual porto dispõe de 360 postos de armação, com comprimentos compreendidos entre os 4 e os 15 metros e cerca de 4 metros de calado, beneficiando de uma localização única na foz do rio Guadiana.

Considerando a elevada procura e ocupação deste porto, que constitui uma porta de entrada estratégica para o Atlântico, foram identificadas ações concretas com o objetivo de adequar as infraestruturas à procura atual:

✔ Dragagens;

✔ Remoção de equipamentos obsoletos;

✔ Instalação de novos equipamentos.

A ampliação permite um aumento em 207 postos de armação, o que totaliza 567 postos de armação, a maioria em passadiço.

A ampliação apresentada é meramente indicativa.

  



Alojamento a Céu Aberto



  •  Localização: Centro Histórico VRSA,Frente Ribeirinha de VRSA,Vila Real de Santo António

O Centro Histórico de Vila Real de Santo António é constituído por um conjunto de imóveis com características arquitetónicas distintas, com localização privilegiada em Património Classificado do IGESPAR, reestruturado para fins turísticos, nomeadamente hotelaria e restauração.

É objetivo deste projeto dotar esta área de valências turísticas de excelência (nomeadamente hotéis e alojamentos de charme) através da reabilitação de imóveis, constituindo um novo nicho de mercado no contexto turístico do Algarve.

O Núcleo Histórico de Vila Real de Santo António está inserido na Área de Reabilitação Urbana de Vila Real de Santo António (VRSA), que constitui uma zona territorialmente delimitada e com condições únicas de preservação dos seus valores históricos.

Estas mais-valias levaram recentemente a autarquia de VRSA a desencadear um processo com vista à sua inclusão na lista indicativa do património mundial da Unesco.

De traçado regular conforme os princípios racionais e geométricos, a Vila Pombalina é, pois, a perfeita articulação entre a arquitetura e o urbanismo, constituindo a «cidade ideal», diante dos princípios formais das urbes do «Século das Luzes».

A longa discussão pela proteção do património arquitetónico, urbanístico e cultural que constitui o Núcleo Pombalino de VRSA foi objeto de classificação como Conjunto de Interesse Público (CIP), publicado na portaria n.º 574/2011, do Dário da República, 2.ª série – Nº 109 – 6 de Junho de 2011, prestando-lhe assim a merecida salvaguarda.

 



Centro de Estágios



Atualmente, o Complexo Desportivo assume-se como um foco do Turismo de Desporto e de Saúde, contribuindo definitivamente para a quebra da sazonalidade e para as boas taxas de ocupação turística que o município de Vila Real de Santo António (VRSA) tem historicamente vindo a registar.

Além da acreditação da IAAF, que lhe confere uma vantagem competitiva, tem nas suas instalações um Centro Médico Internacional vocacionado para a medicina desportiva e de reabilitação, um conceito único no sul do país.

A estrutura é dotada de instalações dedicadas a diferentes modalidades desportivas como são o caso do atletismo, natação, futebol, judo, triatlo, entre outros, acolhendo anualmente grandes eventos que têm contribuído para a projeção da marca VRSA.

Esta requalificação visa uma melhoria nos acessos e circulação entre equipamentos, bem como dotar a infraestrutura de uma zona de alojamento que permita aumentar ainda mais a sua atratividade e a sua procura durante todo o ano, tendo em consideração as excelentes condições climatéricas e naturais envolventes.

Estas valências tornam atrativo o investimento na Zona Comercial adjacente.

 



Hotel



O presente concurso público, cujo anúncio pode ser consultado no anexo, prevê a Conceção, Construção, Exploração e Gestão de Equipamento Hoteleiro no Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António.

Para mais detalhes, os interessados podem consultar o anúncio que se apresenta e/ou a plataforma de contratação Vortal.

Hotel do Complexo Desportivo

 



Edificio Av. Infante D. Henrique



A área de intervenção situa-se junto a um dos principais canais de circulação de Monte Gordo, mais concretamente na Avenida Infante Dom Henrique. Muito próxima do mar e das principais áreas de comércio e lazer, a zona constitui um lugar de excelência, assumindo especial relevância urbanística na entrada nascente de Monte Gordo.

A parcela tem aproximadamente 5.830m² de forma retangular, a que se somam os respetivos passeios, arruamentos e infraestruturas periféricas, que totalizam uma área total de 27.111 m². A sul é delimitada pela Avenida Infante Dom Henrique, a norte pela Rua da Arzila, a nascente pela Rua Azamor e a poente pelo Edifício Verde Lago e pela Travessa Bartolomeu Dias.

Este projeto surge da necessidade de uma estabilização do tecido urbano nesta zona nascente/ sul do aglomerado de Monte Gordo, dando abertura a um programa onde as componentes do lazer surgem associadas ao turismo de habitação. O Plano de Pormenor tem por objetivo a ocupação cívica dos terrenos e a alteração da cércea máxima a praticar nessa área de modo a harmonizar o novo volume construído com toda a envolvente.

Atualmente, grande parte da sua superfície é ocupada por um parque de estacionamento informal. A formação geológica é composta por areias com uma depressão ondulada suave, observando-se paisagisticamente um povoamento disperso onde domina o pinheiro-bravo.

 



Frente Ribeirinha Norte



A Frente Ribeirinha Norte de Vila Real de Santo António (VRSA) é caraterizada por um conjunto de espaços para o desenvolvimento de atividades económicas que serão beneficiadas pela melhoria da envolvente.

Assim, pretende-se a requalificação de todo o Espaço Marginal Norte, entre a Alfândega e a Docapesca, criando uma zona de recreio de grande amplitude com atividades económicas diversas.

Este projeto tem como principais objetivos:

✔ Requalificar o espaço público existente, com ativos que financiem a sua reabilitação, colocando equipamento de recreio e lazer;

✔ Ficar apto a que possa ser alargado para unidades hoteleiras;

✔ Criar condições para que possa receber navios de passageiros;

✔ Promover a criação de um grande passeio marítimo de uso público. 

 



Frente Ribeirinha Sul



  •  Localização: Frente Ribeirinha de VRSA,Vila Real de Santo António

     Esta reabilitação tem como finalidade a melhoria da infraestrutura já existente e a construção de equipamentos destinados aos setores da restauração, lazer e serviços.

    Pela sua proximidade com o Centro Comercial a Céu Aberto, situado em pleno coração da zona histórica da cidade, esta operação assume como principal vantagem a sua localização.

    Os objetivos gerais deste projeto são:

    ✔ Requalificar urbanística e ambientalmente a frente Rio;

    ✔ Tornar a zona ribeirinha de Vila Real de Santo António uma área de lazer e recreio de excelência, com influência sub-regional;

    ✔ Dotar a área de atividades económicas que garantam a sustentabilidade do projeto a conceber.

 



Parque Empresarial




Este projeto visa a criação de um parque empresarial dedicado às atividades e serviços ligados ao mar e atividades complementares.

O Parque Empresarial do Cluster do Mar visa a localização de empresas do setor da indústria do mar (em particular, do sub-cluster da construção e da reparação naval) pelo que, com a realização desta operação é pretendida a promoção do empreendedorismo local através da implementação de unidades e atividades industriais, comerciais ou de serviços ligados ao aproveitamento dos recursos do mar.

A construção desta estrutura faz parte dos objetivos definidos na recém-constituída Área de Reabilitação Urbana (ARU) da Frente Ribeirinha de Vila Real de Santo António (VRSA), que contempla a requalificação de toda a frente litoral da cidade, bem como a deslocalização das unidades industriais dispersas para uma só zona consolidada para o efeito.

 



Passeio de Santo António



  •   Localização: Vila Real de Santo António

    O projeto do Passeio de Santo António está delimitado pela rotunda dos Atuns e pela frente rio da freguesia de Vila Real de Santo António.
    Esta zona torna-se atrativa para o desenvolvimento da atividade hoteleira (3 espaços de hotelaria), restauração e outros serviços pela existência de uma envolvente natural composta pela foz do Rio Guadiana e pela promoção de espaços verdes de excelência

 



Plano de Pormenor das Hortas (em elaboração)



  •  Localização: Vila Real de Santo António

    O desenvolvimento do Plano de Pormenor das Hortas, numa área total de 164.401 m², tem como objetivo geral a construção de um conjunto edificado de moradias unifamiliares, espaços comerciais e espaços públicos de qualidade, estabelecendo a continuidade urbana.

    Tem como denominador comum os materiais de construção e o tratamento dos espaços públicos, de forma a contribuir determinantemente para a identidade do local.

    Prevê-se a localização de espaços residenciais, comerciais, verdes, de estadia e lazer e percursos de atravessamento ligados à estrutura viária existente na envolvente que permitam e potenciem a vivência do espaço a edificar bem como da envolvente próxima.

    Verifica-se a definição das condições de ocupação dos terrenos edificáveis com volumetrias de enquadramento, concebendo tipologias que permitam gerar potenciais utilizadores do espaço urbano, definindo as condições de ocupação dos terrenos edificáveis ao nível de cérceas e alinhamentos, criando ao mesmo tempo os critérios de qualidade e coerência para a elaboração dos projetos de arquitetura.

    Os planos a desenvolver devem permitir a criação de um espaço público agradável, respeitando princípios de acessibilidade e de salubridade que se caracterizarão em termos de ventilação natural e conforto térmico, que deverão ter reflexo tanto no espaço exterior como no interior das edificações.

    Outro dos objetivos passa pela definição dos princípios de reparcelamento da propriedade e de perequação entre os envolvidos e pela criação de um modelo de financiamento adequado à viabilização do plano e das ações de transformação urbana que se propõem.

    O Plano de Pormenor das Hortas prevê a implementação de condomínios fechados, moradias isoladas e um espaço comercial, pensado para um mercado médio-alto.

 



Plano de Pormenor do Cemitério



  • Localização: Vila Real de Santo António

    A área total abrangida por este Plano de Pormenor é de 14,47 ha, situando-se junto ao limite urbano nordeste de Vila Real de Santo António, sendo delimitada pelo ramal de caminho-de-ferro (desativado), pela Avenida da República, Rua de Angola e pela Rua Professor José de Campos Coroa.

    São objetivos gerais do Plano de Pormenor:

    ✔ Requalificação de uma área que se encontra em estado de degradação;

    ✔ Determinação, face à qualificação constante do Plano Diretor Municipal, de novos usos dominantes para a sua área de intervenção, em especial para as edificações fabris devolutas e armazéns existentes;

    ✔ Fixação de parâmetros urbanísticos compatíveis com os novos usos e a reestruturação do espaço público;

    ✔ Adequação da área à dinâmica de renovação urbana e da imagem da cidade.

    O Plano de Pormenor tem ainda como objetivos particulares:

    ✔ Assegurar uma efetiva integração da área na sua envolvente, tendo uma especial atenção às suas características paisagísticas;

    ✔ Contribuir para uma identidade urbana própria da área, através da valorização das suas especificidades;

    ✔ Integrar os equipamentos coletivos e redimensionar os equipamentos existentes;

    ✔ Garantir a viabilidade do Plano sob o ponto de vista urbanístico e económico -financeiro, através de uma abordagem realista e tecnicamente segura nas suas implicações orçamentais.

    Informações gerais:

    N.º de fogos previstos - 1079

    N.º máximo de pisos - 8

    Moda do número de pisos - 2

    Área de construção - 42.234 m²

 



Plano de Pormenor Nascente de Monte Gordo



  •  Localização: Frente Marítima de Monte Gordo,Monte Gordo

    O Plano Pormenor Nascente de Monte Gordo é composto por 62 lotes dedicados a estabelecimentos hoteleiros, habitação coletiva e habitação unifamiliar, bem como a constituição de espaços verdes.

    A concretização deste instrumento de gestão territorial tem como objetivo:

    ✔ Concretizar as orientações definidas no Plano Diretor Municipal (PDM) de VRSA e no Plano de Ordenamento da Orla Costeira Vilamoura  - Vila Real de Santo António (POOC) para a área em causa;

    ✔ Proceder à renovação urbana do parque de campismo existente, de acordo com o previsto no PDMVRSA, tendo por base as condicionantes estabelecidas para o local;

    ✔ Enquadrar o remate do tecido urbano do aglomerado de Monte Gordo, a nascente, estabilizando a sua relação com a Mata Nacional das Dunas Litorais de Vila Real de Santo António;

    ✔ Dotar a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António num instrumento de gestão urbanística com o detalhe necessário para pôr em prática o processo de renovação. 

    Informações gerais:

    N.º de fogos previstos - 669

    N.º máximo de pisos - 7

    Moda do número de pisos - 2

    Área de construção - 83.825m²

 



Plano de Pormenor Poente de Monte Gordo



O Plano de Pormenor Poente de Monte Gordo visa a construção de um conjunto edificado de espaço público de qualidade, constituindo um contínuo urbano, valorizado através de um adequado tratamento dos espaços exteriores públicos que contribua para a preservação da identidade e a qualificação urbana da respetiva área de intervenção.

Assim, foram definidos os seguintes objetivos específicos:

✔ Promover a localização de espaços destinados à habitação, equipamentos, estadia e lazer, bem como espaços verdes e percursos de atravessamento que permitam e potenciem a vivência do conjunto edificado;

✔ Definir as condições de ocupação dos terrenos com capacidade edificatória, estabelecendo volumetrias de enquadramento, cérceas e alinhamentos, promovendo a criação de tipologias que permitam gerar potenciais utilizadores do espaço urbano e das unidades comerciais e equipamentos;

✔ Desenvolver um espaço público adequado às funções urbanas.

 



Requalificação da Frente Marítima de Monte Gordo



  •  Localização: Frente Marítima de Monte Gordo,Monte Gordo

    O Plano de Ordenamento da Orla Costeira prevê a requalificação da frente marítima de Monte Gordo, mais conhecida como praia de Monte Gordo.

    Tal requalificação contempla a criação de áreas de restauração, recreação e lazer, estacionamento e melhorias no acesso pedonal à praia.

    À semelhança do que já foi efetuado na praia da Manta Rota, pretende-se que a intervenção permita gerar novas dinâmicas, contribuindo definitivamente para a qualificação do turismo na zona turística de Monte Gordo em particular, e no concelho de Vila Real de Santo António, em geral.

    A mesma operação dará seguimento às diretrizes estabelecidas no Plano de Ordenamento da Orla Costeira Vilamoura  - Vila Real de Santo António (POOC).

 



Requalificação da Praia de Santo António



Situada na foz do Rio Guadiana, com um enquadramento natural e paisagístico únicos, a Praia de Santo António sofreu, nos últimos anos, um conjunto significativo de melhorias nos seus acessos e equipamentos, o que lhe conferiu uma procura crescente e lhe permitiu conquistar o galardão de qualidade da Bandeira Azul da Europa.

Para aquela área, o Plano de Ordenamento da Orla Costeira Vilamoura – Vila Real de Santo António (VRSA) estabelece regimes de salvaguarda de recursos e valores naturais e fixa os usos e o regulamento de gestão a observar na execução do Plano com vista a assegurar a permanência dos sistemas indispensáveis à utilização sustentável.

Constituem para aquela área de intervenção as seguintes metas:

✔ Ordenamento dos diferentes usos e atividades específicas da orla costeira;

✔ Classificação das praias e regulamentação do uso balnear;

✔ Valorização e qualificação das zonas balneares consideradas estratégicas por motivos ambientais ou turísticos;

✔ Orientação do desenvolvimento de atividades específicas da orla costeira;

✔ Defesa e valorização dos recursos naturais e do património histórico e cultural.

As unidades operativas de planeamento e gestão (UOPG) correspondem a unidades territoriais que podem integrar uma ou mais classes de espaço e que, pelas suas características próprias, se individualizam da restante orla costeira.

Fontes:

Regulamento POOC Vilamoura -Vila Real de Santo António

Resolução do Conselho de Ministros n.o 103/2005, disponível aqui

APA - Agência Portuguesa do Ambiente 

 



 Plano de Pormenor Norte Poente VRSA



  • Localização: Vila Real de Santo António

    O Plano de Pormenor da Zona de Expansão Norte/Poente (PPZENP) de Vila Real de Santo António é um plano municipal de ordenamento do território que estabelece o regime de uso, ocupação e transformação do solo da respetiva área de intervenção, com vista à prossecução dos objetivos definidos.

    Tem em consideração as orientações dos demais instrumentos de gestão territorial aplicáveis, designadamente do Plano Diretor Municipal de Vila Real de Santo António (PDM VRSA).

    A área de intervenção do PPZENP integra uma área de cerca de 6,93 ha, limitada a Norte por novo arruamento proposto, a Sul pela Rua António Vicente Campinas, a Poente pela EM 122 e a Nascente pelo referido novo arruamento proposto, conforme delimitado na planta de implantação.

    Com vista à construção de um conjunto edificado e de espaço público de qualidade, constituindo um contínuo urbano, valorizado através de um adequado tratamento dos espaços exteriores públicos, que contribua para a preservação da identidade e qualificação urbana da respetiva área de intervenção foram definidos os seguintes objetivos específicos:

    ✔ Promover a localização de espaços destinados à habitação, equipamentos, estadia e lazer, bem como espaços verdes e percursos de atravessamento, que permitam e potenciem a vivência do conjunto edificado;

    ✔ Definir as condições de ocupação dos terrenos com capacidade edificatória, estabelecendo volumetrias de enquadramento, cérceas e alinhamentos;

    ✔ Criar tipologias que permitam gerar potenciais utilizadores do espaço urbano e das unidades comerciais e equipamentos a criar;

    ✔ Criar espaço público adequado às funções urbanas.

    Informações gerais:

    N.º de fogos previstos - 861

    N.º máximo de pisos - 6

    Moda do número de pisos - 5

    Área de construção - 72.423 m²